Casamento Petrolândia/SC

E se chover no dia do pré wedding?

Você planejaria fazer seu ensaio pré wedding na chuva?


Por meses falamos (eu e a Lucia) sobre como este ensaio seria. Falamos sobre o local, as roupas, trocamos referências... planejamos tudo, para que fosse perfeito. A Lucia encontrou este local, chamado Ilhas de Perimbó, na cidade de Petrolândia/SC, se encantou e decidiu que seria lá. 

A ideia inicial era fazer um ensaio ao nascer do sol e se uma geada acontecesse no dia seria um sonho (era julho, então havia esta possibilidade),  mas, no dia marcado... a previsão era de chuva!

Poderíamos adiar ou fazer em outro lugar se fosse da vontade do casal, mas eles quiseram manter a data e o local que havíamos combinado e disseram que encarariam o que quer que fosse, que confiavam em mim e estavam dispostos a "se jogar" (que sonho de cliente! haha). 

Para chegar ao local dirigimos 3hs cada um, eu saí de Blumenau e eles de Salete. Subimos uma serra de estrada de chão, na chuva, na neblina (praticamente um rally, logo eu, que nem amo uma aventura né?! 😋).

Poderíamos estar preocupados com a situação? Talvez, mas aqui não! ;)

Quando eu digo que fotografo em qualquer condição é isso que eu quero dizer. Pode fazer sol, chuva, neblina... Não é a condição climática que vai nos impedir de ter um dia incrível e criarmos as melhores fotos da sua vida, e, inclusive acredito que coisas inesperadas assim são o fazem com que tudo seja ainda mais especial. Não é só sobre fotos... é sobre histórias, sobre a vida. 

Era para ser um pré wedding no campo, com o sol nos iluminando, aquecendo e fazendo parte da composição. Mas, quantos desse você já viu? Lógico que ficaria incrível e que também adoro quando o sol aparece. Mas um ensaio pré wedding na chuva é quase que exclusivo e por isso ele ganhou meu coração. São imagens únicas, de um dia incrível, que tenho certeza que nem a Lucia, nem o Fabio e nem o Theo (o filho deles que, além de nos acompanhar, participou de algumas fotos) esquecerão.

As roupas e os cabelos secos não duraram muito e uns 15 minutos depois de iniciarmos abandonamos os guarda-chuvas, molhamos os pés, corremos na chuva... nos jogamos real oficial. O ensaio teve duas etapas. Além desta aventura na chuva também fomos, quando anoiteceu, para a choperia Petroleiro e aí, com todos sequinhos e "realinhados", fechamos com chave de ouro os registros deste dia, com direito a brinde e caretas em família, rsrs! 

Conseguem imaginar eles vendo o álbum deste ensaio daqui uns 20, 30 anos? Eu sim, e me dá uma alegria sem tamanho imaginando isso.

O casamento acontecerá em Salete/SC, em outubro e como estamos? Contando os dias!